manobras de bodyboard

Guia de manobras de bodyboard, com óptimas dicas para quem está na iniciação ao desporto. A dificuldade de execução das manobras vai aumentando, mas também a prática do bodyboarder. O objectivo não é fazer ARS na primeira semana, mas ter uma evolução sustentada, que permita uma boa linha de onda e fluidez na execução das manobras. No bodyboard é impossível descrever passo a passo a execução de uma manobra. O que aqui está são apenas dicas, mas são vocês os responsáveis por descobrir como se executa cada manobra da melhor maneira.

DROP

É a descida da onda para dar inicio à execução de manobras. Este é o ponto essencial para se ter um boa evolução na onda. Um drop errado pode levá-lo ao famoso wipe out.
Como executar: Posicione-se na formação da onda, reme e bata pernas seguindo a direcção da formação (esquerda ou direita). Caso a onda seja para o lado esquerdo a mão esquerda deverá estar posicionada no bico da prancha e a direita ao lado, próximo ao centro da prancha. Se for uma onda para a direita, as posições das mãos são inversas.
Quando atingir velocidade, faça o bottom turn e, a partir daí, é só aproveitar e desenvolver outras manobras.

Bodyboard Drop - Alex Miller

BOTTOM TURN

Movimento após o drop, que consiste em virar a prancha para apanhar a linha da onda, aproveitando a velocidade adquirida pelo drop para dar início à execuçào de manobras.

DROP-KNEE

Mesma manobra acima, só que de joelhos.
Como executar: Posicione-se na formaçào da onda, reme e bata pernas seguindo a direcção de sua formação (esquerda ou direita). Quando sentir que já está na onda, coloque uma das pernas sobre a prancha posicionando o pé de pato próximo do nose da prancha e a outra perna na parte de trás, dobrada.

CUTBACK

É o mesmo movimento utilizado no surf.
Como executar: Assim que fizer o bottom turn, suba ao lip da onda e faça uma curva, voltando para a espuma da onda. Quanto mais água for levantada para fora da onda, mais bonita é a manobra.

360°

Manobra mais básica do bodyboard, consiste em dar uma volta de 360º sobre o eixo da prancha.
Como executar: Quando tiver uma boa velocidade, posicione-se sobre a prancha, tirando todo o corpo de contato com água. Erga as pernas e gire a cabeça e o corpo junto com a prancha para o lado esquerdo ou direito, de acordo com a onda. No final da volta, volte à posição inicial, travando o movimento rotatório com as barbatanas.

360º INVERTIDO

Mesmo que um 360º, só que para o lado inverso da onda.
Como executar: Execute um cutback inverso e, em seguida, tire as pernas da água. Levante o tronco mais do que o normal e fique com a cabeça já virada para o lado oposto da onda. Após a volta completa volte à posição normal.

TUBO

É um momento único entre o bodyboarder, a prancha e a onda.
Como executar: É preciso ser uma onda que faça “buraco” e exige bastante técnica, pois é necessário ter uma noção exacta de acelerar, reduzir e até mesmo de entubar. Tudo no timing certo. Tenha em conta o lip da onda, e quando começar a quebrar tente posicionar-se entre o lip e a parede da onda.

Ray Collins - Pandang Pandang - Indonesia


EL ROLLO

Essa manobra consiste em rodar juntamente com o lip da onda, como se fizesse parte dela.
Como executar: Após o drop, execute um bom bottom turn e vá em direçào ao lip da onda. Rode com ele colocando o bottom (parte de baixo da prancha) contra o lip, executando o rolo. Tente voltar sempre para a parede da onda para executar mais manobras.

AÉREO

Para a execução de qualquer manobra aérea no bodyboard, os itens principais são: velocidade e uma onda que forme uma rampa, essencial para “voar”.
Como executar: espere que o lip começe a formar. Quando isto acontecer, suba com tudo, no intuito de descolar. Assim que estiver no ar, lance a prancha para a frente, para ganhar o máximo de projecçào possível. No momento em que sentir o início da descida, volte à posição normal, coloque a prancha debaixo do corpo e prepare-se para a aterragem, que nem sempre é tranquila. Faça força nas màos para que, na hora do impacto, a prancha nào se escape. Procure não cair com o nose, inclinando-o para cima.

aereo invertido - bodyboard

360° AÉREO

É uma das manobras mais difíceis no bodyboard. É necessário que a onda tenha uma boa parede para a executar.
Como executar: sào os mesmos procedimentos de um aéreo. Após o vôo, gire a cabeça e o corpo como num 360º. Na hora de voltar da manobra é importante que se preocupe em ganhar projecção para a frente pois, assim, a aterragem vai acontecer na onda e não atrás dela.

360 aereo

ARS (Aerial Roll Spin)

O ARS é um movimento que combina um El Rollo e um 360º juntos, num movimento em projecção aérea.
Como executar: consiste em seguir os mesmos movimentos do El Rollo. A onda tem ter uma boa parede, para se fazer uma projecção aérea e para frente antes de terminar o El Rollo. Comece a virar, para executar o 360º, dentro ou fora da onda.

BACKFLIP

Uma manobra difícil, mas uma das mais bonitas do bodyboard.
Como executar: espere que a onda forme uma boa parede, imprima grande velocidade e quando o lip começar a quebrar, ataque-o como se fosse dar um aéreo. Quando já estiver projectado praticamente fora da onda, execute uma cambalhota, ou seja, um salto mortal para trás (ou para frente frontflip). Irá voltar de frente para onda e aí, é só dar um 180º e voltar à posição normal.